Primeiros passos

28 08 2010

Bom, nem sei o que escrever direito nesse primeiro post, mas já que o nome do blog é “Confissões de um Jovem Urso”, convém que eu confesse alguma coisa, obviamente, então…

Acho que tenho um pouco de medo do mundo que me espera lá fora. Preconceito, exclusão, coisas do tipo assolam meus pensamentos muitas vezes quando estou tomando decisões que cabem a mim e à minha sexualidade. Quero muito viver em paz e feliz comigo mesmo, mas não sei se a sociedade lá fora quer o mesmo.

No entanto, tenho plena ciência de que o que importa é o que eu penso, não o que a sociedade pensa. Foi-se o tempo em que a sociedade era, de verdade, uma sociedade de verdade, onde todos se ajudam e cooperam para que exista o bem-estar de todos, independente de quem fossem. Melhor dizendo, creio que esse tempo nunca existiu.

Deixando a sociedade de lado, isso não me assusta tanto no mundo, pois vivemos ouvindo e lendo barbáries atrás de barbáries nas televisões, jornais, revistas, sites, ou até mesmo presenciando com nossos próprios olhos. O que eu mais temo de verdade é que me machuquem, não a sociedade heterossexista, mas os homens com quem quero conviver, tenho medo de que me machuquem emocionalmente, como também tive esse mesmo medo de me machucar com as pessoas mais próximas a mim. Eu sou deveras inocente se tratando de assuntos emocionais, e sou mesmo. Nunca tive uma vida em que pudesse expressar minhas emoções de maneira aberta sem que me taxassem de estranho, chorão ou, atualmente, emo. Eu não me importo mais com isso desde que eu aceitei que sou gay. Sim, aceitei, é algo que faz parte de mim, não posso simplesmente arrancar, apagar ou esquecer. Antes, eu queria muito que isso me deixasse em paz e fosse embora, entretanto agora, não quero mais, estou abraçando minha homossexualidade tanto quanto eu abraço tudo o que amo no mundo…

Mas… apesar disso tudo, eu não sinto que é a hora certa do mundo saber quem eu sou de verdade. Ainda não tenho emprego, moro com a minha mãe e minha irmã e o local onde eu moro não é lá muito amigável com os gays. Tudo bem que não preciso contar pros 4 cantos do mundo o que sou, mas aqui as notícias correm rápido, e, como dizem os antigos, “não estou afim que meu nome fique em boca de Matilde”. Quero, pelo menos, arrumar um emprego, pra que eu me sinta um pouco mais seguro. Terei meu próprio dinheiro, não terei mais que dar tantas satisfações do que eu faço…

Ai, essa insegurança… Já fui muito mais seguro de mim no passado. Mas é claro que já fui, vivia num mundo fechado, onde não tinha que me preocupar com nada, absolutamente nada, determinado por rotinas e etc. Não quero mais ter isso, mesmo com a segurança que a rotina me traz, mas eu preciso caminhar com meus próprios pés, pois agora estarei vivendo a minha vida, estarei escrevendo o meu destino. Sozinho!… Não, não quero ficar sozinho pra vida inteira. Quero procurar meu daddy-bear que está por aí perdido, preciso dele!

Vou ficando por aqui, tenho que dar mais uns passinhos por aí, ^^

Filhote Solitário

Anúncios

Ações

Information

2 responses

14 10 2010
Edu

Li tudo. Todos os posts. E gostei muito do que li. Sim, já passei por muita coisa parecida com o que você se descreve. E já aprendi muita coisa. Portanto passarei a acompanhar o SEU aprendizado, que é só seu. Posso até dar uns pitacos de vez em quando, mas você dê o devido peso, ok? Beijo!

14 10 2010
Filhote Solitário

Obrigado pelo apoio, ^^

Conselhos são bem vindos, não se acanhe se tiver algum, heh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: