Ansiedades…

4 09 2010

Ultimamente tenho estado numa ânsia que só pra fazer várias coisas. Quero desenhar melhor e mais rápido, quero arranjar um emprego logo, quero ter meu dinheiro pra poder comprar minhas coisas e sair, quero morar fora de casa pra me sentir mais livre… Sem falar na ansiedade imensa de transar e ter algo a mais com um cara.

Eu sei que não sou o único gay no mundo e que perto de mim existem vários e que se eu quisesse já teria feito isso há muito tempo. Mas… os valores da sociedade ainda estão imbuídos no meu caráter. Ainda tenho aquele sonho de amor fiel e duradouro, que irei conhecer meu “urso ideal” (porque príncipe encantado eu deixo pra quem gosta de homem-forma, perfeito) e viverei feliz para sempre com ele. Sei muito bem que isso é possível, mas eu não quero mais essa relação tão perfeita e monótona ou, como diria uma professora da faculdade, “bege”, equilibrada, que não desperta nenhuma emoção extrema.

Dentro de mim existe uma fera esperando pra ser domada, ou domar outra fera maior ainda. Eu não quero uma relação morna, previsível, entretanto não quero uam relação cheia de altos e baixos como um sismógrafo na cordilheira dos Andes. Quero uma relação em que haja sincronia, romantismo e, é claro, “muito fogo” com meu homem.

Ahh… Eu já estaria a procura dele… Se já tivesse me assumido, arranjado um emprego e me estabilizado fora de casa, com certeza já estaria à procura. Sem contar um pequeno probleminha que tenho (um dente supranumerário indesejável) que me incomoda muito e que, imagino, me atrapalharia na hora de fazer… outras coisas, se é que me entendem, hehe.

Vou tentar conter um pouco essa ansiedade. Eu sei que ela vai passar quando tudo estiver resolvido na minha vida. Bom, tudo o que quero resolver, pelo menos.

Filhote Solitário

Anúncios

Ações

Information

One response

14 09 2010
Gui

Da mesma forma que você amigo, eu também sempre temi (e ainda tempo um pouco) a reação da sociedade ante minha homossexualidade. Na verdade, o “todo” não me preocupa tanto, mas sim as pequenas partes que se acosturam com um eu “hetero”… Quando penso que estou conseguindo progressos me libertando dos medos de me encarar, eis que surgem situações onde me vejo “obrigado” (mentira: é a pura expressão da minha fraqueza! Ninguém me obriga a coisa alguma mais!!!) a por a minha máscara social para interagir e… fazer os outros felizes. Porque eu não sou egoísta e só me preocupo comigo mesmo, deixando de mutilar meus sentimentos em pró de sorrisos e a satisfação de pessoas que, embora gostem de mim, não são capazes de me abraçar sempre com a mesma força? Me estendi um bocado né?! Hehehe… Sorry! Vc escreve muito bem! Abç do seu amigo carioca do MSN :P.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: