Hiperssexualidade e desejo proibido

19 09 2010

Às vezes eu não me entendo… Tem dias que passo totalmente nulo, sem nenhum pensamento pervertido, nem uma olhadela pro gostoso da minha sala na faculdade. Tem outros em que prefereria ter ficado em casa me masturbando o dia inteiro (já que por enquanto as opções se restringem a isso). O problema é que, nesses dias em que eu fico com a cabeça imersa nesses pensamentos pervertidos, eu não consigo me concentrar tão bem em outras coisas, principalmente naquelas em que preciso do máximo de concentração, como praticar desenho ou fazer alguma proposta da faculdade. Estranho… muito estranho…

Andei dando uma pesquisada sobre BDSM e descobri uma coisa muito curiosa. Existe uma corrente científica que acredita que os indivíduos que adotam essa prática geralmente em um distúrbio chamado hiperssexualidade (ou ninfomania, para mulheres, e satirismo, para homens), onde o indivíduo tem dificuldade em controlar seus impulsos sexuais, o que acaba atrapalhando-o em outras atividades.

Por um instante, pensei que tivesse tal distúrbio, pois tenho uma certa inclinação a querer amarrar alguém/ser amarrado por alguém e submetê-lo às minhas/submeter-se às suas vontades… Fora o fato de que muitas vezes os pensamentos pervertidos me assaltam em horas bastante inoportunas do meu dia. Mas dando uma lida melhor, vi que não possuo muitas das características que classificam melhor um “sexual addict” desses. Não me sinto culpado quando tenho tais pensamentos em horas inoportunas, só acho um pouco incômodo, e às vezes tenho uma certa dificuldade em esconder que gostei de um pensamento… Também tenho controle sobre as minhas fantasias sexuais, apesar de às vezes dar vazão a elas. (se não desse vazão, talvez não teria controle)

Ahh, anyways… A uns dias atrás, tive um sonho que me perturbou, mas ainda assim foi muito bom. Não sei se mencionei que tive um sonho estranho, mas acho que o fiz sim. Sonhei que estava num lugar escuro, provavelmente uma casa, ou algo do tipo. Eu ouvi uma voz me chamando de um modo estranho. Achei que fosse do meu melhor amigo. A voz dele ecoava de um jeito misterioso e excitante. Havia uma fraca luz que me guiava pelos corredores, tremeluzente, como uma tocha. De repente, a luz se apaga. Congelo, pois escuro repentino numa hora dessas nunca é bom. Alguém põe um pano sobre o meu nariz. Tudo apaga… Achei que o sonho tinha terminado. Muitas vezes tive sonhos que acabavam assim do nada e eu acordava assustado.

Dessa vez foi diferente.

Eu não acordei e o sonhos continuou. Estava num lugar escuro, mas uma fraca luz brilhava na sala. Podia ver que estava nu e meus braços e pernas estavam presos em uma espécie de plataforma. Onde estaria meu amigo? Eu tenho certeza que era a voz dele… Ouvi passos vindo por trás de mim. Não consigo ver quem é, a plataforma me impedia. Só senti que uma venda foi posta em mim de modo brusco.

“Quem está aí?”, perguntei assustado.

Senti uma mão forte me batendo no peito. Não gritei, pois não doeu muito. A mão permaneceu no meu peito. Parecia sentir as batidas do meu coração.

“Não se preocupe”, disse a pessoa, cochichando, de forma que não pude reconhecer a voz. Só soube que era um homem, pois não me arrepiaria todo c/ um sussurro de uma mulher.

Sua mão alisou meu peito e apertou meus mamilos. Deixei escapar um gemido. Sua mão alisou meu peito, passando pela minha barriga. Senti ele dando leve beliscos enquanto descia. Seus dedos roçaram meus pelos pubianos, pararam, subiu um pouco. Descansou sua outra mão no meu ombro e me deu um beijo longo e quente. Interrompi o beijo quando ele apertou meu pau. Ele voltou a me beijar e me masturbou enquanto isso. Não demorou muito e eu acabei gozando.

O cara tirou minha máscara. Era meu melhor amigo, vestindo um colete, calças e botas de couro. E ele disse:

“Depois nós continuamos…”

Aí sim eu acordei assustado. Eu não deveria sonhar com ele, não deveria! Acho que mais do que nunca, vi que preciso de um namorado, pra que eu possa concentrar todo esse amor e sexo pra dar para outra pessoa que não seja meu melhor amigo… That hurts… Isso dói muito… Espero que não tenha outro sonho desses. Primeiro, porque não tenho chance alguma, segundo, por que feriria outras pessoas…

Despeço-me aqui.

Filhote Solitário

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: